Nota oficial SBA

Rio de Janeiro, 12 de julho de 2022.

A Diretoria da Socieda Brasileira de Anestesiologia – SBA – vem a público informar, à sociedade e aos nossos associados, as medidas iniciais providenciadas na data de ontem, 11/07/2022, em relação aos criminosos atos praticados pelo médico Giovanni Quintella Bezerra nas dependências do Hospital Maternidade da Mulher de São João de Meriti, no estado do Rio de Janeiro.

Todos os médicos anestesiologistas do país se sentiram pessoalmente atingidos diante desse episódio, tendo em vista que a nossa especialidade busca realizar suas atividades profissionais respeitando os princípios éticos e morais inerentes à prática médica, atuando sempre com a destreza, com a reverência e com o respeito que os pacientes que se entregam aos nossos cuidados merecem.

Atos como os praticados pelo médico em questão não serão aceitos, não coexistirão no meio de nós e serão combatidos e punidos com firmeza, tendo em vista a obrigação fundamental da SBA em defender o bom nome da anestesiologia e a de garantir a prestação de serviços médicos de excelência, com técnica, respeito e segurança para a população brasileira. Diante desse cenário, a Diretoria da SBA se reuniu extraordinariamente na noite de ontem e proferiu as seguintes deliberações:

  • Suspensão imediata do médico Giovanni Quintella Bezerra, do quadro de sócios da nossa sociedade;
  • A instauração imediata de um procedimento de sindicância interna visando a expulsão do referido médico do quadro de sócios da SBA;
  • Encaminhamos, também na data de ontem (11/07/2022), um ofício ao Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro – CREMERJ, cobrando medidas enérgica em face do médico, inclusive com pedido de suspensão do registro profissional para impedí-lo de exercer a medicina e nos colocando à disposição para dar agilidade ao processo;
  • Permanecer em contato direto com as autoridades que estão à frente das investigaçãoes para cobrar rigor e celeridade nos trabalhos.

A nossa sociedade não ficará inerte diante de fatos tão obscenos e degradantes como os que foram praticados, agiremos de forma contundente e EXEMPLAR a fim de punir o médico que protagonizou esse abominável episódio.

Em momentos como esse, em que somos chamados para o enfrentamento daqueles que buscam desonrar a nossa especialidade, é que mostraremos a nossa força, a nossa ética e, principalmente, a nossa união, deixando claro e evidente que, em nossa vida associativa, não aceitaremos a presença de membros que busquem desonrar nosso trabalho.

Atenciosamente,
Diretoria da Sociedade Brasileira de Anestesiologia.